UHE Sinop: Concluído desvio do rio Teles Pires

Durante evento, com a presença dos acionistas, a Companhia Energética Sinop finalizou o fechamento da ensecadeira de jusante e agora passa a trabalhar na construção da barragem de terra

12Mato Grosso – Pela primeira vez na região de Sinop, o rio Teles Pires tem um novo curso. Foi concluído na última quarta-feira, 19 de abril, o desvio do rio para implantação da UHE Sinop. Cerca de 150 pessoas participaram, no canteiro de obras, da cerimônia que oficializou o desvio com o fechamento da ensecadeira de jusante, fazendo com que o rio passe, agora, pelas adufas de desvio.

Distante 70 quilômetros (km) de Sinop com acesso pela BR-163 e estradas de fazendas, a UHE Sinop está sendo construída no rio Teles Pires, sendo que a barragem fica situada nas áreas dos municípios de Cláudia (margem direita do rio) e Itaúba (margem esquerda). O reservatório abrangerá os municípios de Cláudia, Itaúba, Ipiranga do Norte, Sinop e Sorriso.

Com investimentos de R$ 3,003 bilhões, este projeto caracteriza-se pela disposição de uma Casa de Força com duas turbinas/geradores e potência instalada de 408 megawatts (MW). Isso corresponde à geração de energia elétrica para 1,6 milhão de pessoas, equivalente a 50% da população do Estado do Mato Grosso.

O evento contou com a presença dos executivos das três empresas acionistas do Projeto: EDF Norte Fluminense, Chesf e Eletronorte. O Grupo Eletrobras foi representado pelo seu presidente, Wilson Ferreira, e o Conselho de Administração (CA) da CES por Cid Horta, da Eletronorte, e Antônio Florentino, da Chesf. Principal acionista, com 51% de participação, o Grupo EDF foi representado pelo diretor Internacional, Simone Rossi; pelo diretor executivo do Grupo EDF para renováveis, Antoine Cahuzac; pelo diretor para as Américas, Philippe Castanet; e pelo presidente da EDF no Brasil, Yann des Longchamps, além de outros executivos. Eletronorte e Chesf possuem, cada uma, 24,5% de participação no empreendimento.

A cerimônia também foi acompanhada pelo representante permanente do CA em Sinop, Jean Christophe Delvallet; além dos diretores da Concessionaria, Ricardo Padilha (Meio Ambiente), Gustavo Vasconcelos (Engenharia e Construção) e Mauro Santos (Administrativo Financeiro e de Relação com Investidores), e por toda equipe envolvida no Projeto. Representando a Construtora Triunfo – contratada pela CES para executar as obras civis, fornecimento eletromecânico e montagem da Usina – acompanharam a cerimônia o diretor Executivo, Ney Marcelo Urbano, e o supervisor de Obras, Pedro Leite, entre outros engenheiros e colaboradores da empresa.

A programação incluiu reuniões executivas e uma visita às obras. Por fim, foi realizada a cerimônia do fechamento total da ensecadeira de jusante, oficializando o desvio do rio Teles Pires. O evento marca uma nova fase com a construção da barragem de enrocamento de terra.

Sinop

A usina deve iniciar a operação em 2018. O empreendimento possui um investimento previsto em R$ 2,5 bilhões, três mil empregos gerados, a destinação de R$ 100 milhões para o Programa de Apoio aos Municípios e Obras e Melhorias no Reservatório e a Compensação Financeira de R$ 17 milhões ao ano, para o Estado e cinco municípios diretamente atingidos: Sinop, Sorriso, Ipiranga do Norte, Cláudia e Itaúba. Situada no Rio Teles Pires, o reservatório terá área de inundação de 337 quilômetros quadrados ou 33,7 mil hectares, em seu Nível de Água (NA) Máximo Normal de 302 metros (m). A usina terá a terceira maior turbina do mundo e a segunda maior do Brasil, perdendo apenas para a Usina Belo Monte, no Pará.

Barragem
• Queda bruta: 29,97 m
• Queda líquida: 24,5 m
• Vazão do Vertedouro: 6.703 m³/s
• Vazão remanescente: 272 m³/s
• Altura máxima do barramento: 53 m

Energia
• Potência instalada: 408 MW
• Energia Firme: 239,8 MW
• Linha de Transmissão 500kV: 15 km entre Subestação (SE) UHE Sinop – SE Cláudia

Informações e fotografia: Cia Energética Sinop

DCIM100MEDIADJI_0224.JPG

Representantes dos acionistas, Construtora Triunfo e CES cortaram a fita para simbolizar o desvio

 

Sobre o autor  ⁄ Michele Silveira

Um comentário

  • Responder
    ivanildo de
    junho 4, 2017

    É UMA OBRA DE FUNDAMENTAL IMPORTÂNCIA PARA O BRASIL E PRINCIPALMENTE PARA AS REGIÕES CENTRO-OESTE E NORTE.ENERGIA LIMPA E RENOVÁVEL PARA SER INJETADA NO SIN.E AJUDAR O BRASIL A SE DESENVOLVER.ISSO É MUITO BOM PARA O BRASIL E OS BRASILEIROS.