Eletronorte realiza 1° Workshop de Gestão de Ativos do Sistema HVDC

Evento destaca o ciclo de vida dos equipamentos

“Entendemos que esse evento está totalmente focado nas diretrizes da Empresa e com a reestruturação da Diretoria de Operação, que, por sua vez, está focada na gestão de ativos. Tivemos a participação de diversas áreas que estão envolvidas diretamente e indiretamente com o sistema HVDC e também de representantes das plantas das subestações coletoras Porto Velho e Araraquara. E ainda a presença da empresa ABB, fornecedora dos equipamentos e do projeto HVDC de responsabilidade da Eletronorte”.

A afirmação é de Lilian Ferreira Queiroz, gerente do Departamento de Coordenação Técnica, sobre o 1° Workshop de Gestão de Ativos do Sistema HVDC, organizado pela Superintendência de Gestão de Ativos da Transmissão Oeste, que aconteceu na Sede da Eletronorte, em Brasília, no último dia 22 de novembro.

Na abertura do evento, representando o diretor de Operação, Willamy Moreira Frota, o assistente Antonio Carlos Faria de Paiva disse que “o momento é importante para se discutir a gestão dos ativos de HVDC, bem como o ciclo de vida desses equipamentos, considerando-se o a necessidade de postergar novos investimentos e aumentar as receitas, o que vem sendo feito a partir da evolução dos processos de manutenção da Empresa”.

Bipolos – O sistema HVDC é extremamente competitivo em países de grandes dimensões, pois permite o transporte de energia ponto a ponto em longas distâncias. Além disso, a competitividade do ponto de vista financeiro e operacional é muito grande. As linhas de transmissão nesse sistema somam mais de dois mil e quatrocentos quilômetros, cortando cinco estados brasileiros. Atualmente, o Sistema Interligado Nacional – SIN possui quatro bipolos em corrente contínua e um bipolo back-to-back em operação comercial. Outros dois bipolos estão contratados, com previsão de entrada em operação comercial a partir de 2018.

Neste 1° Workshop de Gestão de Ativos do Sistema HVDC foram tratados temas relacionados à gestão de ativos, dentre eles a importância dessa gestão na Eletronorte; as principais etapas de vida dos ativos, focadas na receita, na despesa e no ciclo de vida de equipamentos; as práticas de gestão de ativos HVDC da ABB (monitoramento e diagnóstico), e apresentados trabalhos realizados pelas áreas técnicas.

Segundo Lilian Queiroz, “o evento foi um momento ímpar para a troca de experiências sobre as melhores práticas e inovações, frutos de estudos que as empresas tiveram a oportunidade de discutir e compartilhar seus conhecimentos. A Eletronorte, alinhada aos princípios e orientações para a eficiência, apresentou oportunidades de desenvolvimento para seus profissionais e também compartilhou as melhorias que tem obtido nos processos de gestão e manutenção em HVDC”.

Sem comentários