No Pará, linha de transmissão é recuperada após acidente com avião

2h56 – energização da LT Tucuruí/Vila do Conde – circuito 1 500 kV. Mais detalhes em breve.” Era madrugada do primeiro dia do mês de abril quando essa mensagem chegava pelos aplicativos de mensagem compartilhando o momento em que a Regional de Operação do Pará (OTLP) finalizou o trabalho de recomposição na linha de transmissão da Eletronorte que liga a Subestação de Tucuruí à Vila do Conde. A atividade foi necessária por conta do choque de um avião de uso rural, modelo CESSNA A 188-b, com os cabos condutores da linha da Empresa, ocorrido em 28 de março último no município de Tailândia, no nordeste paraense. O piloto passa bem.

A aeronave prestava serviços à AgroExport,  empresa   que trabalha com logística de serviços de agropecuária. No momento do acidente o avião realizava a pulverização de inseticida em uma plantação de soja da Fazenda Malaica, de propriedade da AgroExport. Ao executar uma manobra, chocou-se com os fios da linha de transmissão, comprometendo 90% dos cabos condutores da Linha Tucuruí/Vila do Conde, a responsável, juntamente com outras duas outras linhas, pelo fornecimento de energia à região nordeste do Pará e à grande Belém.

O acidente não provocou interrupção no fornecimento de energia, por conta das duas outras linhas que continuaram operando normalmente.  Cerca de seis cabos condutores foram totalmente rompidos, e outros cinco ficaram avariados parcialmente. No total, onze condutores fiaram danificados.

“Avaliamos que os danos causados aos condutores foram provocados principalmente pela hélice que seccionou os cabos em varias partes”, avalia o gerente da Divisão de Operação de Vila do Conde (OTLPV), engenheiro Fabricio Costa.

Desafio

O alto índice de pluviosidade foi o maior desafio enfrentado pela equipe que realizou os serviços. No auge do inverno Amazônico, os trabalhadores tiveram que conviver com as chuvas que acometeram a região durante os quatro dias seguidos de trabalho. Ademais, o tipo de solo também foi um dos fatores que dificultou a atividade, haja vista que o solo do terreno é arado, sem firmeza para o deslocamento de veículos e equipamentos de médio e grande porte, como: guindastes (45 toneladas), caminhão munck e outros veículos essenciais para a realização do trabalho.

De acordo com o técnico de Manutenção Jimmison Levi, o desempenho da equipe foi surpreendente: “Os empregados se doaram muito, era perceptível a união e sinergia da equipe, e isso foi essencial para que o trabalho fosse executado com qualidade”.

As divisões de Operação de Vila do Conde, Marabá, Belém, e de Coordenação Técnica (OTLPC), com o apoio da Superintendência de Tucuruí (OGG) e da Regional de Operação do Maranhão (OTLM), juntamente com a parceria da Prefeitura de Tailândia foram responsáveis pela recomposição da Linha de Transmissão Tucuruí/Vila do Conde 1, somando mais de 40 pessoas envolvidas direta e indiretamente no trabalho.

A realização desse trabalho está intimamente ligada à confiabilidade do Sistema, visto que o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) trabalha com critérios de N-1, segundo o qual o sistema deve ter condições de suportar a perda de qualquer elemento de sua estrutura, sem interrupção no fornecimento de energia elétrica.

É importante ressaltar que a completa atividade de restauração da Linha foi executada sem nenhum acidente.  Um planejamento detalhado das etapas do serviço foi realizado, mobilizando várias frentes de serviços para atender a complexidade que o trabalho exigiu.

“Travamos uma batalha desde o dia 28.03 às 9h08 até o dia 01.04, às 2h56, hora em que a referida LT foi energizada.  Entendemos que tivemos êxito total e a OTLP agradece a todos que de alguma forma colaboraram para a solução desse problema causado por terceiros. Parabenizamos a quem esteve envolvido de alguma forma, buscando a restauração dessa importante linha de transmissão da Eletronorte”, afirmou o gerente de Operação do Pará, Pedro Wenilton Barbosa Duarte.

Agência Eletronorte, por Ingrid Reis/Belém

Supervisão: Edileia Oliveira

 

Um comentário

  • Responder
    Fernanda
    abril 18, 2018

    Parabéns a toda equipe pela disposição, iniciativa e esforço em resolver a situação da melhor maneira possível!Admirável o trabalho dos senhores!