Em Rondônia, Eletronorte alerta para os riscos de queimadas em áreas próximas a torres e linhas de transmissão

Na Região Norte, a baixa umidade do ar e o tempo seco com altas temperaturas entre os meses de maio a setembro são fatores de alta incidência de focos de incêndio. Atenta a isso, a Eletronorte já colocou em campo equipes técnicas que estão percorrendo o trecho de 1300 quilômetros de suas linhas de transmissão no estado de Rondônia para divulgação de sua Campanha contra as Queimadas.

A intenção é conscientizar as pessoas para os riscos de focos de incêndio debaixo do linhão de transmissão que vai de Abunã até Vilhena. Nessa empreitada, os técnicos da Eletronorte fazem visitas domiciliares e distribuem material educativo nas comunidades que vivem no entorno dos empreendimentos.

Conforme esclarece o engenheiro Eduardo Martins Rocha, gerente regional da Eletronorte, as equipes percorrem toda a área das linhas de transmissão, de norte a sul do Estado. “Além da parte educativa feita por nossos técnicos, há também rigorosa fiscalização de qualquer ocorrência no percurso das linhas”, diz ele que ainda acrescenta:

– Este ano, além da parceria de diversos órgãos ambientais que nos ajudam a evitar ocorrências na faixa de servidão, a Eletronorte conta ainda com a ajuda da Prefeitura Municipal de Porto Velho, que colocou uma equipe de bombeiros civis à nossa disposição.

As queimadas podem comprometer o sistema elétrico prejudicando não somente os municípios de Rondônia, mas também a capital do Acre, Rio Branco,  visto que os dois estados fazem parte do Sistema Interligado Nacional (SIN).

De acordo com os relatórios das equipes de linhas da Eletronorte, em 2017 o total de 12 torres foram  atingidas por quatro focos de incêndio, embora não tenha havido dano de natureza grave.  “Rotineiramente fazemos um trabalho cuidadoso de manutenção na faixa de servidão e procuramos manter o roço nessas áreas. Por isso mesmo, as ocorrências não foram graves. Por agirmos assim, evitamos prejuízos para todos”, ressalta o coordenador a Campanha de Queimadas, Francisco Fernandes.

É importante lembrar que queimar em áreas próximas às linhas de transmissão é crime federal previsto no Decreto nº 2.661, de agosto de 1988. A lei proíbe atear fogo em uma faixa de 15 metros dos limites de segurança das linhas de transmissão e de 100 metros ao redor das subestações.

A Campanha Contra  Queimadas é promovida pela Eletronorte há 28 anos. Denúncias sobre incêndios próximos às torres e linhas de transmissão da Empresa podem ser feitas diretamente pelo telefone 0800-694040.

Agência Eletronorte/Núcleo Rondônia, por Tereza Félix

Sobre o autor  ⁄ Michele Silveira

Sem comentários