Eletronorte retoma Luz para Todos no Amapá

Cerca de 11.700 famílias do Amapá serão atendidas com a retomada das obras do Luz para Todos no Estado,  onde a Eletronorte também é executora do Programa.  De acordo com o gerente do Departamento de Coordenação do Programa Luz para Todos (EMAP), Tulio Neiva Rizzo, a Eletronorte dividiu o atendimento em duas fases: na primeira, serão feitas 6.456 ligações, ficando o restante para a segunda etapa. A primeira fase  foi contratada pela Empresa com o consórcio Amapá Energia em 28 de dezembro de 2018,  no valor de R$ 73.196.232,95. Esse foi o primeiro contrato realizado nos termos do novo Regulamento de Licitações e as obras iniciaram a mobilização no último dia 12 de fevereiro, com o chamado desfile, que é a distribuição dos postes. “Ganhamos muita agilidade nesse processo e o trabalho já começou. Sem dúvida, é a conclusão de uma etapa importante de compromissos assumidos pela Eletronorte”, afirma Tulio Rizzo.

O diretor de Engenharia da Eletronorte, Roberto Parucker, explica que para a execução das obras do Programa Luz para Todos no Estado do Amapá, foram firmados termos de Compromisso entre a Eletronorte, o Ministério de Minas e Energia (MME), o Estado do Amapá e a Companhia Energética do Amapá (CEA), com a interveniência da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e da Eletrobras, estabelecendo a Eletronorte como o agente executor da 1ª e da 2ª Tranches de Obras do Programa. “É um desafio que nos orgulha muito não só pelo reconhecimento à capacidade técnica das nossas equipes, mas também pela oportunidade de reafirmar o nosso compromisso com a região em que atuamos há mais de 45 anos”, avalia o diretor.

Segundo o gerente da Divisão do Programa Luz para Todos Amapá (EMAPT), Jocildo Silva Lemos, a equipe está motivada com a retomada do Programa e essa é uma oportunidade de fortalecer a relação com as comunidades em que estão inseridos os nossos empreendimentos. “O desafio é grande, temos locais de difícil acesso, mas a determinação e a capacidade das nossas equipes da Eletronorte sempre fizeram a diferença. A comunidade tem sido muito receptiva e temos certeza que faremos um excelente trabalho”, declara Jocildo.

O Contrato Específico de Operacionalização nº ECO-010/2018 (3ª Tranche de Obras) foi aprovado pela Diretoria Executiva da Eletrobras pormeio da Resolução nº 137/2018. Na Eletronorte, tal aprovação ocorreu pela  RD-0100/2018, de 19/3/2018, e da DEL-0034/2018, de 17/4/2018, com investimento total de R$ 172.681.140,00. Desse total,  R$ 8.288.850,00 é o valor referente à contrapartida da Eletronorte para o atendimento de 11.730 famílias em 12 municípios do Amapá: Macapá, Santana, Laranjal do Jari, Serra do Navio, Tartarugalzinho, Pracuúba, Ferreira Gomes, Porto Grande, Pedra Branca do Amapari, Itubau do Piriri, Cutia do Araguari e Amapá.

As obras a serem realizadas contarão com recursos provenientes de financiamento do Governo Federal, por meio da Conta de Desenvolvimento Energético – CDE, no valor de R$ 164.392.290,00.

O Luz Para Todos

O Programa Luz para Todos foi lançado em novembro de 2003, com o desafio de acabar com a exclusão elétrica no país e a meta de levar o acesso à energia elétrica, gratuitamente, para cerca de dois milhões de pessoas do meio rural até o ano de 2008. Durante a execução do Programa, mais de um milhão de famílias sem energia elétrica em casa foram localizadas e, em função disso, o Programa foi prorrogado, primeiramente até 2011, depois até 2018 e, por fim, o Decreto nº 9.357, de 27 de abril de 2018, prolongou a execução do Programa Nacional de Universalização do Acesso e Uso da Energia Elétrica – Luz para Todos até o ano de 2022, mantendo a condicionante de propiciar o atendimento em energia elétrica à parcela da população do meio rural brasileiro que ainda não possui acesso a esse serviço público.

Desde a criação do Programa, cerca de 15 milhões de brasileiros, ou seja, 3,1 milhões de famílias na área rural do país, tiveram acesso à energia elétrica. Já foram cerca de 7,9 milhões de postes, 1,1 milhão de transformadores e 1,5 milhão de quilômetros de cabos elétricos, inclusive os subaquáticos, como aconteceu no Amapá.

Sobre o autor  ⁄ Agência Eletronorte

Sem comentários