Eletronorte expande seus conhecimentos em corrente contínua

Cerca de 130 pessoas participaram do Workshop e Tutorial Sistemas LCC a VSC: tecnologias em contínua evolução em HVDC e FACTS, realizado no Centro de Pesquisas de Energia Elétrica da Eletrobras – Cepel nos dias 9 e 10 de abril, no Rio de Janeiro. Promovido pelo Comitê de Estudos B4 (Elos de Corrente Contínua e Eletrônica de Potência) do Cigre-Brasil, o evento discutiu sobre os sistemas de transmissão em UHVDC, a evolução de sistemas de transmissão em HVDC baseados em conversores VSC, o desenvolvimento de sistemas híbridos LCC/VSC e a utilização de conversores VSC na integração de fontes de energia intermitentes à rede básica.

A tecnologia de transmissão em HVDC foi utilizada pela primeira vez  no Brasil na década de 1980 para integração da energia gerada pela Usina Hidroelétrica de Itaipu, conectando as estações conversoras de Foz do Iguaçu (retificadora, Paraná) e Ibiúna (inversora,  São Paulo), por meio de dois bipolos em ±600 kV. Em 2009, o Brasil voltou a utilizar a tecnologia de transmissão em HVDC, com a construção do sistema de transmissão em ±600 kV associado ao complexo hidroelétrico do Rio Madeira. Também fazem parte desse sistema, dois conversores Back to Back, tipoCCC (Capacitor Commutated Converter), mesma tecnologia empregada na conexão entre Brasil e Argentina (conversora de Garabi) no Rio Grande do Sul.

A Eletronorte marcou presença com a participação de José Daldegan e Camilo Machado, do Departamento de Estudos Sistêmicos (EETT), Edmar de Paula e Igor Spinelli, do Departamento de Proteção, Controle e Automação – (EETP) e Márcio Gama, do Departamento de Linhas de Transmissão e Subestações (EETS).

Daldegan e Camilo (EETT) com João Guedes Barros (Cepel), um dos mais renomados profissionais da área de corrente contínua (ao centro)

A empresa possui sistemas de transmissão de Corrente Contínua em Alta Tensão (HVDC), tendo participado dos projetos básico, executivo, dos testes de fábrica e do comissionamento do primeiro bipolo do Complexo Madeira (de ± 600 kV), ligando Porto Velho – RO a Araraquara – SP , e do primeiro bipolo de Belo Monte (de ± 800 kV), ligando essa usina Hidrelétrica a Estreito – SP/MG.

De acordo com Camilo Machado Junior, o que há de mais moderno na tecnologia de corrente contínua foi discutido no Workshop. “É um evento onde há troca de experiências entre usuários de HVDC e fabricantes. Outro aspecto muito interessante é que os fabricantes não mostram só as vantagens de cada tecnologia, mas também os pontos que necessitam de melhoria e até desvantagens; isso abre espaço para discussão.  Entre os pontos  importantes abordados, destaco a importância crescente do sistema HVDC com conversores do tipo fonte de tensão e os estudos da transmissão HVDC do Madeira. Ou seja, não foram só abordados  casos acadêmicos, mas casos reais do sistema brasileiro”.

Conhecimento e Estratégia

Segundo o gerente do Departamento de Estudos Sistêmicos da Transmissão – EETT, Rafael Lewergger Meireles Piccirili, a programação do Workshop contemplou os temas atuais no âmbito mundial na transmissão em corrente contínua, com debates entre fabricantes, concessionárias e universidades. “Foi muito importante a participação da Eletronorte no evento, inclusive para a disseminação dos conhecimentos adquiridos com os colegas”.

Rafael Lewergger Meireles Piccirili, gerente do Departamento de Estudos Sistêmicos da Transmissão (EETT)

O Departamento realiza estudos e especificações de equipamentos associados a sistemas HVDC. A avaliação da equipe é que a experiência nacional e internacional partilhada no Workshop foi de grande valia para a Empresa, que desenvolverá soluções para os problemas em seus sistemas, e com isso reduzirá despesas por indisponibilidade de equipamentos, evitando prejuízos.

A participação da equipe técnica da Superintendência de Transmissão (EET) no evento proporcionou a atualização de conhecimentos, e contribuiu para o alcance da meta estabelecida para os Indicadores de Transmissão do PNG 2019-2023. Além disso, a Empresa está alinhada também à diretriz estratégica do PDNG 2019-2023 Excelência Operacional, na medida em que contribuirá para o aprimoramento dos processos com foco em solução dos problemas enfrentados no sistema de transmissão de grandes blocos de energia em HVDC.

Agência Eletronorte, por Byron de Quevedo

Com informações do Cepel

Leia também: Tecnologias em corrente contínua são tema de workshop realizado no Cepel

Sobre o autor  ⁄ Agência Eletronorte

Sem comentários