Comunidades do Maranhão e Pará recebem ação de educação ambiental da Eletronorte

“É proibido depositar qualquer tipo de lixo ou restos de obras e sucatas”. “Não se pode utilizar veículos agrícolas ao redor das torres”. “É proibido cortar árvores em uma distância de 30 metros”. “É proibido fazer queimadas”. “Não atire objetos, não solte pipa, não suba nas torres”. Desde o último mês de abril e até o final de maio a população de comunidades, bairros e povoados de cidades situadas às margens da linha de transmissão em 500 kV no trecho Tucuruí – Marabá – Imperatriz – Presidente Dutra, no Pará e no Maranhão, estão recebendo mensagens como essas, de conduta e convivência segura com linhas de transmissão de energia elétrica.

Equipes da Eletronorte e de uma empresa contratada por um prazo de quatro meses também promovem visitas didático-pedagógicas e distribuem cartilhas, folders e cartazes para os habitantes das localidades de Ciriaco, Frutuoso, Cacauzinho, Santa Rita, Bairro Planalto, Macaúbas, Bairro Ayrton Senna, Perises de Baixo, Bairro Alto Paraíso e Vila Eletronorte, nas cidades de Cidelândia, Imperatriz, Governador Edison Lobão, Davinópolis, Barra do Corda e Bacabeira, no Maranhão; e Jacundá, no Pará.

Os técnicos estão visitando individualmente residências, escolas, postos de saúde e locais de grande circulação, como o comércio local, numa ação de educação ambiental e cidadania que contribua para a segurança e o bem-estar das pessoas, e a preservação do meio ambiente e das estruturas físicas da Eletronorte. Destaca-se que nascomunidades selecionadas observam-se frequentes ocorrências de queimadas, descarte de lixo, invasão e uso indevido da faixa de servidão.

Segundo Newton Zerbini, gerente do Departamento de Meio Ambiente de Empreendimentos de Transmissão da Eletronorte, “por exigência do órgão licenciador, o Ibama, as ações devem ser realizadas anualmente junto às comunidades que sofrem influência direta da linha de transmissão. Nosso propósito é fornecer informações que contribuam para a adoção de hábitos e atitudes que levem em conta as interrelações do homem com o meio ambiente e as consequências de ações individuais e coletivas sobre o sistema de transmissão”, esclarece.

Agência Eletronorte, por Alexandre Accioly

Sobre o autor  ⁄ Michele Silveira

Sem comentários